SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação: 25 de janeiro de 1930
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.
Esquadrão de Aço (30-35), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09).
Mascote: São Paulo, o santo.
Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).
Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP. CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net
E-mail: site@saopaulofc.net
Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Palmeiras saúda o campeão São Paulo

Imagem de Eduardo Simone Pereira (filho de Raul Simone Pereira, abaixo citado).
Agradecimentos a José Luis Braz

O Campeonato Paulista de 1945 foi definido com a vitória do São Paulo sobre o Ypiranga, por 3 a 2, faltando outras duas rodadas para o fim da competição. Na penúltima, dia 23 de setembro, São Paulo e Palmeiras se enfrentaram no Pacaembu. Antes do jogo, os palmeirenses saudaram o campeão, São Paulo.

Na imagem, segurando a faixa, os jogadores Gengo e Túlio. Ao centro, alguns dirigentes, entre eles os irmãos Armando Simone Pereira, diretor do Palmeiras, e Raul Simone Pereira, são-paulino (este, o primeiro à esquerda, com o irmão ao seu lado).

Esta irmandade entre dirigentes dos dois clubes não foi a única. Cícero Pompeu de Toledo também possuía irmão diretor do Palmeiras: Brício Pompeu de Toledo*. E vos lembro que Cícero entrou no quadro social do Tricolor em 1939 e já era membro da diretoria em 1944.

Anos antes (20/09/1942), os dois clubes haviam decidido o estadual, com o alviverde se saindo vencedor após um jogo conturbado e inconcluído (o qual merece um futuro artigo, em breve). Naquele mesmo dia, o adversário do SPFC havia adotado seu nome atual, Palmeiras. O motivo desta alteração é conhecido: o processo de nacionalização das entidades esportivas imposto pelo Governo Central.

A rivalidade existente desde os anos trinta, quando ambos os clubes representavam elites paulistanas distintas e antagônicas (um a elite industrial dos Matarazzo, outro a elite dos barões de café e empresários da Light), amplificada pela decisão de campeonato e principalmente pelo contexto da Segunda Guerra Mundial, levou ao surgimento de muitos boatos, muitas lendas. Algumas maldosas, a maioria infundada ou fruto de rancores e ferimentos de guerra. Entendíveis, mas que precisam ser desmistificadas ou postos em seu devido lugar.

Enfim. Um desses mitos é que Palmeiras e São Paulo são (ou eram) inimigos. O que, como se vê, estava longe de ser verdade, mesmo naquele período complicado e traumatizante de guerra.

*Cícero Pompeu de Toledo possuía outro irmão diretor, Simas Pompeu de Toledo, do Santos Futebol Clube.

10 comentários:

  1. ooo pameirinha nã precisava kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Gostei de ver isso. Tem muita gente boa em qualquer time. Essa história de inimigo é besteira. Nossos inimigos são o fanatismo, a injustiça, a corrupção...

    ResponderExcluir
  3. Bonito isso. Nunca vi nenhum outro time no Brasil fazer algo parecido. Lembra os campeonatos europeus, onde no primeiro jogo do novo campeão o adversário faz um corredor para os vitoriosos passarem no meio enquanto os aplaudem.

    ResponderExcluir
  4. Caro Michael,
    Venho comunicá-lo da criação do blog São-Paulinos em Minas Gerais (spemmg), dedicado ao SPFC e sua torcida, e convidá-lo a dar uma passadinha por lá:
    http://spemmg.blogspot.com/
    Aceitamos críticas, sugestões, contribuições...
    Se possível, pedimos também que nos ajude na divulgação do blog.
    Gostaria de dizer também que o nosso mais recente post foi inspirado por este seu artigo. Parabéns pelo trabalho!
    Saudações Tricolores,
    Clayton Romano
    Editor do spemmg
    Uberaba/MG

    ResponderExcluir
  5. Legal, hoje é algo impensável, demonstrar respeito aos campeões.
    Valeu

    ResponderExcluir
  6. Bonito mesmo. Ganhando ou perdendo tem que haver respeito. É por iniciativa dos clubes e dos atletas que esse comportamento pode voltar.

    ResponderExcluir
  7. Quebra de vez com todas as difamações do "Cruz de Savóia"...

    ResponderExcluir
  8. Agradeço, especialmente ao Eduardo Simone Pereira e ao seu pai Raul Simone Pereira, que me cederam essa foto para ser usada no artual "blog" do Michael Serra.

    ResponderExcluir
  9. Hoje os dirigentes, atletas e torcedores já não tem mais essa grandeza. A TV tem sua parcela de culpa por valorizar os xingamentos.

    ResponderExcluir
  10. atitudes como esta só engrandecem o futebol!! Parabéns Palmeiras, pela atitude!! Verdão!!

    Parabéns SPFC também, pela conquista !! Tenho certeza que será eternizada

    ResponderExcluir

Grandes Taças