SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação: 25 de janeiro de 1930
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.
Esquadrão de Aço (30-35), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09).
Mascote: São Paulo, o santo.
Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).
Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP. CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net
E-mail: site@saopaulofc.net
Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

José Porfírio da Paz

"Um dos Fundadores do São Paulo e autor do Hino Tricolor"

Por Uanderson, para o São-Paulinos de Araxá

José Porfírio da Paz nasceu em Araxá/MG em 24/01/1903 e faleceu em São Paulo no dia 28/09/1983. Era filho do Sr. Ozório Porfírio Álvares Machado e Dona Theodora Affonseca e Silva Porfírio. Eram 9 ao todo, irmãos (5) e irmãs (4), Na intimidade os familiares e amigos o chamavam de Gordinho, apelido de crianças.

Foram seus compaheiros de pelatiçes: Dom José Gapar, Énéas Santos, Hermnn Porfírio, Rosalvo Santos e outros. Seu avô materno, o Sr. João Maximiniano Affonseca e Silva, era tabelião. Notando ao neto vontade de se dedicar aos estudos, resolveu dar-lhe um presente, encaminhando-o para continuar aos mesmo em Campinas/SP, no Colégio Marista. De lá ele segui para São Paulo onde fez o curso de Farmácia.

Foi então que entrou para o Exército na arma de Farmácia e atingiu o generalato, chegando a General-de-Brigada. Participou ativamente da Revolução Constitucional de 1932. Na época era tenente. Foi preso e depois anistiado.

Assim opinou o ex-presidente da República, Juscelino Kubitscheck, a respeito da Revolução de 32: "A Revolução Constitucionalista aberta em São Paulo a 9 de Julho de 1932 é um acontecimento que já atravessou as portas do tempo comum para penetrar na perenidade da história. Foi uma daquelas causas pelas quais os homens podem viver com dignidade e morrer com Grandeza."


Porfírio quando criança, terceiro da direita para a esquerda
Créditos da imagem: Blogol.


Político nato, o Gen. Porfírio da Paz foi deputado estadual por São Paulo em 1947 e 1951. Foi eleito vice prefeito da cidade de São Paulo de 1953 a 1955, tendo exercido várias vezes o Executivo Municipal nas ausências do titular-Jânio Quadros.

" Ele soube viver. Foi honesto e procurou sempre ajudar o próximo. Tudo que ele administrou foi bem administrado, pois fazia tudo por amor, sem nunca pensar no orgulho próprio."

Foi por duas vezes vice-governador do Estado de São Paulo tendo respondido pelo governo em várias oportunidades, nas licenças dos titulares, respectivamente, Jânio Quadros (1955 a 1959) e Carvalho Pinto (1959 a 1963).

Como vice-governador e governador de São Paulo, em exercício, liberou várias verbas para que a estrada Araxá-Franca não sofresse paralizações do governo mineiro no sentido de que a parte mineira da estrada continuasse, acelerando, assim a tão sonhada estada araxaense-francana.

Em São Paulo sempre acolheu os araxaenses com simpatia, atendendo-os em reivindicações de empregos, tratamentos médicos etc... Manteve durante toda a vida seu amor por Araxá, familiares e amigos, pois nunca deixou de frequentar a sua cidade natal.

O Gen. Porfírio da Paz foi um desportista abnegado e apaixonado pelo São Paulo Futebol Clube do qual foi um dos fundadores, sendo o autor do seu hino: "Salve o Tricolor Paulista..." que se tornaria oficial apenas em 1942. Em 1935 o São Paulo da floresta estava para acabar. Denodados desportistas, entre eles o Gen. Porfírio da Paz, fizeram reviver o Clube denominado-o São Paulo Futebol Clube, do qual foi eleito Diretor Esportivo - 16/12/1935 - e, a partir de então, sempre foi elemento de destaque nos destinos da agremiação, ocupando os cargos de Diretor Esportivo, Diretor Social, Vice-Presidente, Conselheiro Vitalício e Membro da Comissão Pró-Estádio (construção do Estádio do Morumbi).

Sintetizando o pensamento dos são-paulinos, o ex-governador de São Paulo, banqueiro e ex-presidente do São Paulo Futebol Clube, Laudo Natel, disse o seguinte: "O Gen. Porfírio da Paz tem atos de heroísmo na história do São Paulo Futebol Clube. É um homem que deu e se deu ao clube".

O Dr. Paulo Machado de Carvalho (nome do Estádio do Pacaembu), eminente desportista de renome nacional, deu seu depoimento a respeito do Gen. Porfírio: "Não é preciso dizer mais sobre um homem que vendeu seu único patrimômio - sua casa - para dar início, o princípio a este clube. Acho que isto diz o seu valor".


Porfírio na assinatura de compra do Canindé, primeiro à direita


Ao seu velório e enterro houve grande comparecimento do povo, altas autoridades militares e eclesiásticas, políticos, empresários, esportistas e dirigentes desportivos. Católico praticante e fervoroso, devoto de Nossa Senhora da Aparecida, foi um dos grandes divulgadores do seu culto. No enterro do Gen. Porfírio assim falou o ex-governador do Estado de São Paulo, Dr. Carvalho Pinto: "Ele soube viver. Foi honesto e procurou sempre ajudar o próximo. Tudo que ele admistrou foi bem administrado, pois fazia tudo por amor, sem nunca pensar no orgulho próprio."

Obs: Gen. Porfírio da Paz fez a música e a letra do hino oficial do clube num dia em que fora obrigado a mudar de sua casa, pois a perdera por falta de pagamento.

Eis um depoimento do autor do hino: "Quase tudo que recebia ia para o clube. Quando fui avisado da perda da casa, fiquei desolado. Andava de um lado para o outro, sem saber o que fazer. Mas o amor pelo São Paulo foi maior e, ao invés de desistir, comecei a cantarolar: 'Salve o tricolor paulista' e compus o hino do clube. Foi cantando o hino que eu e minha família deixamos nossa casa".

13 comentários:

  1. Grande Porfírio da Paz! Gostei dessa biografia, eu sabia muito pouco sobre esse grande são-paulino.

    A propósito, uma piadinha que havia na época dele, segundo meu pai me contou, dizia que Porfírio da Paz era um General Aviador. Aviador de receitas.

    ResponderExcluir
  2. Esse cara tem meu respeito!!! Um dos grandes homens que fizeram o que o SPFC é hoje!

    ResponderExcluir
  3. Eu esperei um tempo pra ver se entendia, mas nao deu certo. Haha, não entendi a piada do aviador, hehe.

    ResponderExcluir
  4. Michael, sou sobrinho-neto de Porfírio da Paz.

    http://www.paulorobertoprimeiro.com/galporfiriodapaz.html

    Aviador de Receitas, porque ele era também farmacêutico,
    abraços

    Paulo Roberto I

    ResponderExcluir
  5. na vila onde eu moro tem uma rua com o nome dele... Rua General Porfirio da Paz... na z/l

    ResponderExcluir
  6. Conheci o General Porfírio da Paz por volta de 1980 no escritório do Advogado Criminalista Paulo Esteves, na Rua Senador Feijó. Havia uma placa no hall do escritório com o seu nome. Mais tarde, conheci a Av. General Porfírio da Paz, no Jardim Grimaldi, e sempre me lembrava e contava sobre ter encontrado apenas uma vez com ele. Conversando com um colega Advogado, fiquei sabendo sobre a autoria do Hino do São Paulo, e sobre dados de sua carreira política.

    ResponderExcluir
  7. O. GUERREIRO SP - "ME LEMBRO QUANDO O ILUSTRISSIMO GENERAL DIZIA: "SALVE NOSSA SENHORA APARECIDA E SALVA O SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE", O GRANDIOSO PORFIRIO AJUDOU MUITO AO GLORIOSO SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE.
    TEMOS ORGULHO DESSE HOMEM DE VERDADE QUE AJUDOU A TODOS QUE PODE, FAZENDO CARIDADE E PARA O NOSSO TRICOLOR, SEM COMENTÁRIOS. SERÁ SEMPRE INESQUECÍVEL E MERECEDOR DE UMA GRANDE ESTÁTUA NO MORUMBI POR MÉRITOS PRÓPRIOS.

    ResponderExcluir
  8. É verdade que o sobrenome Porfírio foi dado pela mãe dele porque seu pai usava muita porpurina colorida no carnaval de mg ?? .. ele ainda era criança quando sua mãe gritava põefirio de paz pra sua mamãe .. no dia do registro ficou assim seu nome zézim põefirio de la paz .. Strongers 2 x 1 sp ... kkkk

    ResponderExcluir
  9. Os sãopaulinos gozam do complexo de Icaro. O homem era tenente meganha da Força Pública de SP e agora vem com essa de Genera do Exército.

    ResponderExcluir
  10. Nazi/Fascista. A farda da Força Pública era exatamente igual a da Gestapo Alemã. Não aparecem na foto, mas ele usava polainas de couro também Adhemar de Barros copiou tudo igual dos Alemães quando andou por terras Germânicas.

    ResponderExcluir
  11. Meu querido tio viveu em uma época que ser honesto era uma obrigação , devia ser mais lembrado em tempos como os que passamos atualmente

    ResponderExcluir

Grandes Taças