SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação:
25/27 de janeiro de 1930 (16 de dezembro de 1935).
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.

Esquadrão de Aço (30-34), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09), 633 Squadron (2009).

Mascote: São Paulo, o santo.

Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).

Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP.
CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net ou www.spfc.com.br

E-mail: site@saopaulofc.net
Departamento Amador: esportesamadores@saopaulofc.net

Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Campeonato Paulista de Dentes de Leite 1970

Contribuição de Marcos Coelho de Souza do Nascimento

Reportagem da Revista Placar, nº3 - de 1970 - retratando a rodada final do primeiro Campeonato Paulista de "Dentes de Leite", torneio que fora promovido por Roberto Petri e Eli Coimbra, com exibição pela extinta TV Tupi.

O São Paulo liderava o campeonato até a última rodada. Perdeu o jogo, o título e até mesmo o vice-campeonato. Todavia, teve o artilheiro da competição: Colonezzi, 19 gols - jogador que nunca participou de um jogo oficial do São Paulo (ao menos não com este nome).

Fica como destaque, segundo relato do colaborador Marcos do Nascimento, a participação de Muricy Ramalho nesse escrete tricolor. Como também o recorde de público - mantido até hoje, do campo do Nacional, na Rua Comendador Souza (Estádio Nicolau Alayon), com 22 mil pessoas.

Essa categoria mudou de nome muitas vezes ao longo do tempo. Nos anos 50 e 60 era chamada de Infantil, sendo organizada pela Federação Paulista. Passou então a "Dente de Leite " sob égide da Secretaria de Estado de Esportes e Turismo (SET) nos anos 70 até 1985. Seguindo então sob tutela da Associação Paulista de Clubes "Dente de Leite", em 1986. Por fim, a FPF retoma a organização do torneio, que se mantém até hoje como "Sub-15".

O São Paulo detém os Campeonatos Paulistas de 1955, 1963, 1992, 1995, 1997, 1999 e 2007.

24 comentários:

  1. Muito interessante.
    No último sábado, em coluna sobre Muricy, José Geraldo Couto também falou desse torneio:

    "Houve em seguida o torneio dente-de-leite, promovido pela TV Tupi, e Muricy foi a principal estrela de uma constelação de craques em formação, que incluía Ministrinho, Colonesi e Victor Hugo. Mas o São Paulo perdeu a final para o Nacional, numa partida memorável.
    Talvez seja psicologia de botequim, mas tenho para mim que aquela derrota inesperada foi um trauma que acelerou o amadurecimento de Muricy e ajudou a forjar o seu caráter e o seu temperamento."


    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/esporte/fk2911200814.htm

    ResponderExcluir
  2. Dunross. Estou até espantado com tamanha coincidência hehe. Nossa. Muito obrigado mesmo pela info. Caiu o queixo hehe.

    Valeu. (Pena que não sou assinante, mas tá valendo hehe).

    ResponderExcluir
  3. Michael, realmente é muita coincidência, não? hehe!!

    Bem, embora trate do assunto apenas no trecho que já postei, não custa colocar aqui a coluna inteira então, já que você não tem acesso a ela:

    O antiastro

    -------------------------------
    Próximo de fazer história, Muricy Ramalho destoa da fogueira das vaidades que consome hoje o futebol
    -------------------------------


    MURICY RAMALHO pode igualar amanhã, quando completa 53 anos, um feito que só outro treinador brasileiro conseguiu: ganhar três títulos nacionais seguidos. Rubens Minelli foi campeão com o Inter em 1975 e 76 e com o São Paulo em 77. Muricy está prestes a conquistar seu terceiro brasileiro com o tricolor.
    Sei que parece coisa de boiola, mas falar sobre Muricy me emociona. Eu o conheci quando tinha 11 anos, e ele 12. Era um jogo do campeonato infantil interno do São Paulo. Eu estava na platéia -na verdade um barranco que ficava atrás de um dos gols-, e ele, em campo.
    Naquele dia ele driblou, chapelou, deu bicicleta, fez gol de cabeça, de pé direito, de pé esquerdo. Destoava dos outros meninos. Fiquei encantado. Desde então passei a ser seu discreto admirador e quase amigo. O "quase" se deveu à minha timidez, pois Muricy, que tinha o apelido de Mogica, sempre foi um garoto afável, desprovido de "máscara".
    Quando ficamos no mesmo time no campeonato interno seguinte, ele veio perguntar em que posição eu jogava, incentivou, deu dicas.
    Houve em seguida o torneio dente-de-leite, promovido pela TV Tupi, e Muricy foi a principal estrela de uma constelação de craques em formação, que incluía Ministrinho, Colonesi e Victor Hugo. Mas o São Paulo perdeu a final para o Nacional, numa partida memorável.
    Talvez seja psicologia de botequim, mas tenho para mim que aquela derrota inesperada foi um trauma que acelerou o amadurecimento de Muricy e ajudou a forjar o seu caráter e o seu temperamento.
    Não conheço outro profissional do futebol que sinta tão profundamente a dor da derrota e a gana de vencer.
    Outro trauma viria anos depois, quando o pai do jogador, Marinho Ramalho, entusiasta do futebol de várzea, morreu de enfarte aos 50 anos em pleno campo de jogo.
    Só revi Muricy muito tempo depois, num churrasco em Campinas na casa de meu irmão, que foi médico do São Paulo e é seu amigo (sem o "quase"). Era o mesmo bom sujeito, falando sobre futebol com o mesmo brilho nos olhos.
    A carreira de Muricy, como se sabe, foi truncada por sucessivas lesões. Principal nome, ao lado de Pedro Rocha, do time campeão paulista de 1975, foi expulso no primeiro tempo da final com a Lusa por uma entrada dura em Dicá e passou o resto do jogo chorando no vestiário.
    Por uma série de circunstâncias, Muricy acabou não sendo o craque que se prenunciava e que Waldemar Carabina, seu "descobridor", previra como o grande nome para a Copa de 1978. Essa frustração obviamente o abateu, mas não diminuiu sua paixão pelo futebol, que ele passou a ver cada vez mais como um jogo coletivo, avesso a vaidades e estrelismos.
    Ao contrário da maioria dos treinadores de ponta, Muricy é a anticelebridade: quase não usa a primeira pessoa do singular, é transparente nas atitudes, leal com seus comandados e respeitoso sem ser servil com seus comandantes. Perto dele, até Felipão parece ter pose.
    Muricy traduz no seu dia-a-dia os versos de Ferreira Gullar: "A vida ou se perde ou se ganha com os demais/ e assim se vive/ que o mais é pura perda".



    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado Dunross. Uma ótima coluna. Me fez me arrepender de ser assinante Terra. hehe

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de pedir ao editor desta matéria e mesmo ao são paulo, se possivel, mais material. Eu Paulo (Paulinho) era o goleiro do Nacional que depois formamos a primeira seleção paulista que era a defesa do Nacionale e o ataque do SP e no meio de campo um de cada.
    Fico feliz com esta lembrança.
    paulovergueiro@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, não tenho muita coisa a mais não mesmo... =/

      Excluir
  6. Olá meu nome é Araken Batista de Oliveira Junior, gostaria que voces publicassem algo sobre o titulode 1973 também vencido pelo São Paulo, neste time fazia parte, o Goleiro Barbirotto, laterais: Denis e Ayrton, meio campo: Fernando Xavier, Djalminha e Pedrinho e ataque com Jorginho Caju, Nilton e Araken procuro muito noticias da época e se posasivel o type do jogo.
    Um abraçoe obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Araken. Lembro-me muito bem de vc.. uma esquerda muito forte!! Jogamos juntos no Fut de Salão do Palmeiras em 1970/71 (tenho muitas fotos da época) e depois jogamos juntos no Dente de Leite do Palmeiras (Marchetti e Boca) até vc ir para o São Paulo. Saudades daqueles bons tempos!! Moro em Sorocaba atualmente. j.caldeira88@gmail.com. Forte Abraço!!

      Excluir
  7. MUITISSIMO INTERESSANTE O HISTORICO DA FINAL DO DENTE DE LEITE DE 1970,QUE NÃO FOI O PRIMEIRO (1969- VENCIDO PELO NACIONAL A.C.CONTRA O SPFC) E FALTOU DIZER QUE O SPFC PERDEU A FINAL DE 1970 PARA O S.C.CORINTHIANS PTA, E POR ISSO O PUBLICO FOI RECORD, DE 22 MIL PESSOAS. LEMENTAVEL UMA FALHA DESSAS !!!! IMPARCIALIDADE FAZ A DIFERENÇA....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc está equivocadissimo. Ou é nascido depois dos anos 70 ou não acompanhou aquela época. O Nacional ganhou o primeiro campeonato dente de leite e o São Paulo, quase o mesmo time do ano anterior, só que sem os nascidos em 1955, que foram substituidos por jogadores vindo do Pinheiros. O Corinthians só veio a ganhar o campeonato de 1972. Existe uns cometários superlegais sobre esta época no site www.saopaulominhacidade.com.br. Entra lá e digita Futebol Dente de Leite - Meninos eu vi...é uma gostosa viagem no tempo., abraços

      Excluir
  8. Caro , Anônimo vc está equivocado, como tb está o SR SERRA, o Nacional ganhou o campeonato de 1969 vencendo o São Paulo por 1x0, em 1970 o São Paulo foi campeão vencendo o Santos por 1x0 gol de Marcelo Vella, otime contava tambem com Valtinho, Manguinha, Colonezzi, entre outros grandes jogadores,o publico realmente chegou em 1969 entre20.000 , vc Anônimo só pode ser corinthiano pra ser tão parcial e mal informado ,e para vcs saudações tricolores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a observaçã acima está correta.

      Excluir
  9. SR Michael Serra prgcure se imformar sobre esse titulo de 1970 , e registre na no seu site que e muito bom abs

    ResponderExcluir
  10. Calma, estou meio confuso após os rebates, preciso ver direito agora hehehe.

    Eu nem tenho titulos do SPFC registrados nesse categoria, nessa década, salvo 1973, ja pela FPF, infantil, nem dente de leite sendo.

    O nome Araken Batista de Oliveira Junior consta de nossos registros de atletas, nascido em 17 de janeiro de 1960.

    Devemos ter os registros de outros. Teria só que verificar para saber o que temos exatamente, nao sei se temos fotos ou outros dados alem desse.

    Araken, se pudesse me confirmar o local de seu nascimento, tambem agradeceria, acho que não tenho essa info.

    Vou verificar isso de titulo em 1970, ou tentar hehe.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. A confusão toda está se dando em função dos dois campeonatos, o de 69 ( o primeiro) e o 70 ( o segundo), terem acabado no mesmo ano 1970. As demais informações passadas pelo Anônimo do dia 25.08.12, estão supercorretas.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite eu sou o Galinho artilheiro do campeonato dente de leite 1972 jogando pelo Clube Atletico Juventus que foi o campeão deste ano disputando a final com o São Paulo no campo do Nacional Atletico Clube sendo que deu empate de 0x0
    e ganhamos nos penaltis onde o governador na epoca Laudo Natel entregou o trofeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Galinho e se vão mais de 40 anos...Sou o Mario Sérgio, bati o ultimo pênalti contra o São Paulo e fomos campeões. Abraços

      Excluir
  13. O primeiro campeonato com o nome Dente de Leite e transmissão da TV TUPI, realizou-se no EC PINHEIROS e foi vencido pelo BRASIL DA POMPÈIA, foi um "piloto" para o Campeonato de 1969 vencido pelo NACIONAL, com gol do MONGA

    ResponderExcluir
  14. Em 1973, o SPFC foi campeão juvenil com uma verdadeira seleção paulista de dente de leites dos anos de 1970/1971. Mateus ( Banespa), Bassi ( SPFC), Primo ( Matarazzo) Malvezzo ( Ypiranga) e Vinicius ( Nacional) Alcides ( Banespa) Ministro ( SPFC) Foca ( mais tarde conhecido como Viana - Santo Amaro) Valtinho ( SPFC) Colonese ( SPFC ) e Mug (Ypiranga)

    ResponderExcluir
  15. O primeiro Robertinho (Rio-São Paulo) foi realizado no campo da Volkswagen em São Bernardo do Campo e vencido pelo Banespa... Sou o Paulinho, titular do meio-meio - campo junto com o Laselva e o Paulo Roberto... Ganhamos a final por 1×0 da Portuguesa... Foi sensacional... Abs a todos...

    ResponderExcluir
  16. Bom dia
    Alguem têm o album de figurinhas do campeonato de dente de 69/70?
    Sou Julio Cesar e tambem joguei no time do Banespa com Paulinho, Laselva, Paulo Roberto, etc

    ResponderExcluir
  17. Tambem estou procurando o Famoso Album de Figurinhas , pois joquei no time do CIRCULO MILITAR , lembra , só marcou um gol naquele campeonato, e a presença do clube era obrigatoria e provavelmente politica, pela epoca do comando dos Militares no governo.
    Sou Raphael ...

    ResponderExcluir
  18. O melhor jogador do SPFC,dente de leite de 1970 foi VITOR HUGO,o restante era colaboradores.O colegio Andronico de Melo era o time base do SPFC com o Prof.Athaide

    ResponderExcluir
  19. O melhor jogador do SPFC,dente de leite de 1970 foi VITOR HUGO,o restante era colaboradores.O colegio Andronico de Melo era o time base do SPFC com o Prof.Athaide

    ResponderExcluir

Grandes Taças