SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação:
25/27 de janeiro de 1930 (16 de dezembro de 1935).
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.

Esquadrão de Aço (30-34), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09), 633 Squadron (2009).

Mascote: São Paulo, o santo.

Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).

Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP.
CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net ou www.spfc.com.br

E-mail: site@saopaulofc.net
Departamento Amador: esportesamadores@saopaulofc.net

Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Dia da Mentira - 1º de Abril

...o jogo que nao existiu.
(quase que um equivalente da Guerra dos Mundos de Orson Wells em New York, hehe).

O futebol e o Dia da Mentira
Por Celso Unzelte

No Brasil, 1º de abril é considerado o Dia Nacional da Mentira, quando amigos costumam tentar enganar os outros com falsas situações. Nada mais natural, portanto, que algumas brincadeiras comuns nesta data tenham entrado também para a história do futebol.

Ao longo dos anos, o primeiro-de-abril mais comum no futebol tem envolvido notícias de falsas contratações de jogadores, como Maradona no Palmeiras (década de 1990), Jardel na Portuguesa (idem) e Zico no Vasco, que inspirou até a famosa música “Pega na Mentira”, de Erasmo Carlos: “Zico ta no Vasco, com Pelé... Minas importou do Rio a maré”.

No entanto, o maior primeiro de abril futebolístico do Brasil (e talvez do mundo) em todos os tempos aconteceu em São Paulo, em 1951. O São Paulo havia acabado de perder par o Palmeiras a chance de ser tricampeão paulista, e, para afogar as mágoas, resolveu excursionar pela Europa.

Nos vários jornais paulistas do dia 1º de abril de 1951, um domingo, a Rádio Panamericana (atual Jovem Pan) publicou o seguinte anúncio:

HOJE, ÀS 12H30

DIRETAMENTE DE MILÃO

O JOGO

SÃO PAULO F.C. X MILANO

Como sempre, com exclusividade pela

RÁDIO PANAMERICANA

“A EMISSORA DOS ESPORTES”

Na hora do jogo, quem sintonizou a Pan ouviu, na voz de Geraldo José de Almeida, o São Paulo ser massacrado pelo Milan por 4 a 0.

Acontece, porém, que o tal jogo nunca existiu. Foi gravado na garagem de Paulo Machado de Carvalho, o dono da rádio, pouco antes de o São Paulo embarcar para a Europa. Um belo primeiro de abril pra cima da torcida tricolor...

******************************************************

São Paulo x Milan, 1º de Abril de 1951
Por Gilberto Maluf para o Blog História do Futebol

A Rádio Panamericana colocou no ar a narração forjada, causando desespero na torcida são-paulina. Segundo a ” trasnsmissão ” , o juiz roubava descaradamente para os italianos que ” jogavam ” pesado, agredindo os brasileiros. Hélio Ansaldo frisa: ” Foi criado todo um clima contra o Milan e contra o juiz, e esse clima foi o que fez com que o São Paulo estivesse perdendo de 4 a 0.

Aí ” caiu a linha ” . Muitos desligaram o rádio antes do final da transmissão fictícia. Já no Bixiga, bairro de imigrantes italianos, os torcedores comemoraram a vitória do Milan.

O segredo da gravação fora tão bem guardado que nem Consuelo Viegas de Almeida, esposa de Geraldo José, sabia da verdade. Ela nos contou que um irmão do locutor, Sebastião José de Almeida, são-paulino roxo, até se sentiu mal durante a irradiação.

Aurélio Campos, que estava no estádio do Pacaembu narrando um jogo pelo Campeonato Paulista por uma emissora concorrente, protestou, exaltado, e disse que o governo, os deputados, “seja lá quem fosse” , deveriam tomar providências, por ser um absurdo o São Paulo ter se submetido a esse vexame de apanhar de 4 x 0, desmoralizando o futebol brasileiro.

Paulo Machado de Carvalho Filho assinala que no dia seguinte alguns jornais brasileiros, principalmente de outros estados, publicaram matéria ” como se o jogo fictício realmente tivesse havido “. Com o cuidado de guardar as devidas proporções, ele compara o episódio à falsa invasão dos Estados Unidos pelos marcianos, programa de rádio de Orson Welles, em 1938, que provocou pânico nos norte-americanos.

Quando a Panamericana informou que se tratava de uma brincadeira do ” Dia da Mentira ” , os jornais se dividiram: os que deram o resultado criticaram a emissora; os que não deram o resultado divertiram-se com a “barriga” dos concorrentes. Quatro dias depois o Diário Popular estampou manchete de sua página de esportes: ” Agora, não é Primeiro de Abril….” o jornal noticiava que o São Paulo perdera para a seleção da cidade de Bruxelas por 2 x 1.

A brincadeira da Emissora de Esportes serviu para comprovar que depois do rádio ter iniciado as transmissões diretas, os jornais passaram a utilizar as informações radiofônicas, numa inversão da época da “gilete press”.

Fonte: livro O Rádio Esportivo em São Paulo

******************************************************

Diz o Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa, que após o amistoso contra o Genoa, da Itália (29/03/51), o São Paulo se juntou à equipe do Bangu para uma série de amistosos combinados (13 jogos, 10 vitórias, 1 empate e 2 derrotas - série de amistosos que por sinal facilitaram a vinda de Zizinho, o Maestro, para o clube). Entre isso, a Rádio Panamericana, com narração de Geraldo José de Almeida, apresentou de fato o falso jogo, como brincadeira que, todavia, nessa versão teria terminado 8 x 1 para a equipe de Milão - Detalhe é que o juiz teria roubado adoidado para o time da casa...

Relatos de época dizem que foi uma balbúrdia a repercussão do jogo, com torcedores rivais revoltados com o desempenho pífio do Tricolor, que estaria enterrando ainda mais o nome do Brasil no cenário internacional do futebol (lembrar Copa do Mundo de 1950). E claro, estavam também com muito sarro e gozação.

Mal sabiam eles que no dia seguinte, após a divulgação da brincadeira, quem tiraria um barato seriam os Tricolores...

5 comentários:

  1. Meu pai me falou a raiva que ele sentiu quando ouviu este jogo no rádio, mas depois ficou sabendo que era mentira de 1º de Abril e se divertia contando essas histórias do Tricolor quando era pequeno.

    ResponderExcluir
  2. Adm-cotta, que legal hehe, aproveitando que vc tem relatos de quem ouviu tudo isso naquele dia. Será que você conseguiria me confirmar se o placar dito pela rádio ao fim do falso jogo era 4x0 ou 8x1? Existem outras fontes que dizem que teria sido 7x0 também... (E que teria sido até em outra rádio, a Record).

    Parece que virou bem lenda popular mesmo sabe. Cada um conta uma coisa diferente hehe...

    ResponderExcluir
  3. O pessoal era fogo naquela epoca...
    ateh um tempo atras eu lembro que um jornal europeu, tirou uma onde com o felipão....só não me lembro direito...
    Hj em dia, está tudo manjado isso... rs

    ResponderExcluir
  4. No dia da mentira eu ouvi a irradiação desse "jogo". Foi doloroso! O interessante é que eu pensava que ninguém se lembrava disso, e ao entrar neste site verifiquei que tudo está documentado. Que bom! - Jamil

    ResponderExcluir
  5. 01/04/10 - A abertura da Copa não será no Morumbi. Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Ou será verdade?

    01/04/10 - A Taça das bolinhas terá um destino. Ricardo Teixeira, presidente da CBF. Ou será verdade?

    01/04/10 - Ricardo Gomes fica. Juvenal Juvêncio, presidente do SPFC. Ou será verdade?

    ResponderExcluir

Grandes Taças