SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação: 25 de janeiro de 1930
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.
Esquadrão de Aço (30-35), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09).
Mascote: São Paulo, o santo.
Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).
Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP. CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net
E-mail: site@saopaulofc.net
Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

domingo, 31 de agosto de 2008

Pioneirismo no Futebol Feminino

"Dentre as poucas referências encontradas a seu respeito [do futebol feminino] em nossa historiografia futebolística, podemos destacar duas rápidas passagens, separadas por uma diferença de quase meio século. A primeira delas apareceu em 1950, na pioneira História do Futebol no Brasil, obra do jornalista Thomaz Mazzoni, e é taxativa: ao mencionar o primeiro confronto entre paulistas e cariocas no Pacaembu, disputado por São Paulo FC e América FC em 1940, o autor diz que "nesse jogo, como preliminar, foi lançado o futebol feminino, cujo interesse se limitou a esse único jogo. Morreu logo o futebol de moças".

Mais recentemente, na década de 1990, o historiador José Sebastião Witter afirma, em nota de rodapé ao texto de sua Breve História do Futebol Brasileiro, que "no Brasil, o primeiro jogo de futebol feminino de que se tem notícia foi disputado em 1913, entre times dos bairros da Cantareira e do Tremembé, de São Paulo. Cercado de preconceitos, o esporte não chegou a se firmar entre as mulheres, mas a partir de 1981 formaram-se várias equipes femininas em clubes como São Paulo, Guarani, América e outros".

[...]

O jogo apontado por Thomaz Mazzoni como marco do futebol feminino no Brasil aconteceu, na verdade, alguns dias depois, em 17 de maio, quando as futebolistas entraram em campo para fazer a preliminar do confronto entre São Paulo e Flamengo, também no Pacaembu. Nas palavras da Folha da Manhã, o público viveu então "momentos dos mais agradáveis, sobretudo humorísticos, pois, se as frágeis jogadoras não exibiram técnica de futebol, padrão de jogo, etc, agradaram em cheio, na maioria das vezes, pelas próprias falhas, que eram recebidas com gostosas gargalhadas pela assistência".".

Trechos de "Futebol é 'coisa para macho'? Pequeno esboço para uma história das mulheres no país do futebol", de Fábio Franzini.

Ainda que o texto apresentado não afirme categoricamente que foi uma equipe do SPFC a se alinhar no jogo do Pacaembu (somente diz fazer preliminar de um jogo do Tricolor), fica claro de todo modo o pioneirismo do São Paulo FC a organizar uma equipe feminina no começo dos anos 80, pouco antes mesmo da famosa equipe amadora do Rio de Janeiro, o EC Radar.

Mas, o mais importante de todo esse pioneirismo não foi o fato isolado de se postar como o primeiro em algo, mas sim de romper paradigmas e preconceitos, de até mesmo ir contra a lei por essa idéia. Digo contra lei, pois, era de fato, quase uma contravenção à época:

"Decreto-lei 3.199, que em abril de 1941 instituiu o Conselho Nacional de Desportos (CND), afirmava em seu artigo 54 que "às mulheres não se permitirá a prática de desportos incompatíveis com as condições de sua natureza, devendo, para este efeito, o Conselho Nacional de Desportos baixar as necessárias instruções às entidades desportivas do páis".".

(fonte Manhães, E.D. Política de Esportes no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1986, pg 134.).

A modalidade em si somente fora regulamentada pelo Conselho de esportes da época entre 1981 e 1982 (confiram os links). Ou seja, a prática antes disso era ilegal. Não era simplesmente nao-regulamentada ou desfiliada às principais confederações, era prática ilegal.

Entrementes, ainda hoje o futebol feminino é capenga de organização e respeito - sobrando demagogia. Aquela equipe do SPFC dos ano 80 fatalmente fora dissolvida algum tempo depois, certamente breve tempo depois, sendo restaurada justo em 1997, com a fase áurea da modalidade no clube, e durando somente até 2001.

8 comentários:

  1. Eu não gosto de futebol feminino não....muito estranho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ta tudo bem ai??
    Beijosss
    =D

    ResponderExcluir
  2. É muito triste o São Paulo ñ ter time feminino.
    Só falta isso para o nosso time ser perfeito!!!
    Espero que montem um time feminino novamente!!!

    ResponderExcluir
  3. que é isso demoro para o tricolor fazer umtime feminino!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. é isso mesmo tricolor vamos proguredir e mostrar que futebol não é só para homens...Nós mulheres tabem podemos ser otimas jogadoras de futebol...

    ResponderExcluir
  5. eu amo o futebol e acho que tem muito jente ai com preconceito....contra o futebol feminino...
    FUTEBOL TB É COISA DE MUHLeR esse é o meu lema

    ResponderExcluir
  6. Quero fazer um teste no sampa Laura jane.laura_maurilio@hotmail.com
    Adoro futebol...jogo bem...entendo e sou saopaulina de coração....obrigada

    ResponderExcluir
  7. Desculpa é laura_maurilio@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. eu amO futbol..i jogo muitu treineii 4 anos na escolinha aki hem londrina.. falo para minha mãe qe meu sonho é joga na seleção brasileira do lado da marta oaioai..pra consegui euu seii qe é muitu dificil isso.Mais euu sei qe eu vo consegui..Meu time é CLAROO qe é são paulo meu tricolor qe amO de +.^^! então esperoo qe eu possa realizar meu sonhoo.. qe possa abrir portas para algum clube pra mim joga..E FUTEBOL NÃO É SÓ PARA HOMEM VAMU QE VAMU MENINAS..qualqer coisa.. email:ale_s2_cristina@hotmail.com..BJU ee me ajudemm!

    ResponderExcluir

Grandes Taças