SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE

CNPJ/MF nº 60.517.984/0001-04
Fundação: 25 de janeiro de 1930
Apelidos: O Mais Querido, Clube da Fé, SPFC, Tricolor Paulista.
Esquadrão de Aço (30-35), Tigres da Floresta (30-35), Rolo Compressor (38-39, 43-49), Tricolor do Canindé (44-56), Rei da Brasilidade (50-60), Tricolor do Morumbi (60-), Máquina Tricolor (80/81), Tricolaço (80/81), Menudos do Morumbi (85-89), Máquina Mortífera (92/93), Expressinho Tricolor (94), Time de Guerreiros (2005), Soberano (2008), Jason (08-09).
Mascote: São Paulo, o santo.
Lema: Pro São Paulo FC Fiant Eximia (Em prol do São Paulo FC façam o melhor).
Endereço: Pr. Roberto Gomes Pedrosa, 1. Morumbi; São Paulo - SP. CEP: 05653-070.
Site Oficial: www.saopaulofc.net
E-mail: site@saopaulofc.net
Telefone: (55-0xx11) 3749-8000. Fax: 3742-7272.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Éder Jofre

Éder Jofre (São Paulo, 26 de março de 1936) é um dos maiores ícones do esporte nacional que se consagrou como pugilista e obteve três títulos mundiais lutando sob as cores do São Paulo Futebol Clube. Por suas conquistas na Categoria Galo do boxe, herdou o apelido Galinho de Ouro.

Nascido no bairro do Peruche, em São Paulo, Éder cresceu seguindo os passos do pai, Kid Jofre, respeitado boxeador. Iniciou sua carreira esportiva em 1953, disputando e conquistando o tradicional torneio amador Forja dos Campeões. Seguiu invicto os anos.

Em 1956, após conquistar o Campeonato Latino-Americano, representou o Brasil nas Olímpiadas de Melbourne, Austrália. Favoritíssimo ao título, o Brasil depositara "esperança de Ouro" no Galinho. Todavia, por má organização da federação brasileira, que o pôs para treinar com um sparring (Celestino Pinto) de uma categoria mais pesada (Peso Médio), teve seu nariz quebrado, e respirando somente pela boca, perdeu a 2ª eliminatória olímpica para o chileno Claudio Barrientos - sobre o qual, futuramente, obteria sua revanche de forma espetacular: o derrubando sete vezes antes de pô-lo a nocaute.

No ano seguinte se profisionalizara, e no posterior sagrou-se Campeão Brasileiro de Galos. Em 1959 seu nome já constava no ranking da World Boxing Association. Em seguida, vencera o Campeonato Sulamericano (1960) numa luta de 15 assaultos contra Ernesto Miranda, partindo então para sua primeira e das maiores conquistas, o cinturão do Campeonato Mundial de sua categoria. Nas qualificatórias, teve um dos seus mais árduos embates, contra o mexicano Joe Medel, que passou nove rounds batendo fortemente em Jofre. Mas, sempre muito técnico, Éder, no último round, fez o mexicano beijar a lona após uma bela seqüência de golpes, vencendo-o por K.O.

Veio então o Mundial da WBA (Associação Mundial de Boxe, dos EUA), de modo até facil - se comparado com a contenda anterior - , onde nocauteou, no 6º assalto, o mexicano Eloy Sanches. Nessa altura, seu currículo era invejável: 24 vitórias, 2 empates e nenhuma derrota.

Então em 1962, unificou o título mundial ao vencer o irlandês Johhny Caldwell da UEB (União Européia de Boxe, que em 1963 passaria a se chamar Conselho Mundial de Boxe, CMB), tornando-se o único campeão mundial da categoria.

De 1960 à 1965 colocou e defendeu seu título por 7 vezes com sucesso, vencendo todas as lutas por nocaute. Recorde, então, de maior defensor de título de Peso Galo em lutas consecutivas, vencidas por K.O., incluindo a série de 5 lutas disputadas no Brasil.

Em 1965 perdeu seu titulo em uma luta muito contestada, disputada em Nagoya e decidida por pontos, contra o japonês Fighting Harada. Em 1966 tentou a revanche, e em nova luta confusa, e controversa no Japão, novamente saiu derrotado. Desgostoso com os jurados e o boxe, decidiu afastar-se das competições, até 1969, quando regresso agora na Categoria Pena e de volta ao ranking mundial já em 1970.

Logo seria novamente o dono do mundo..

(trechos a seguir de "A identidade nacional e os atletas brasileiros: Éder Jofre e seu lugar na memória", dos autores: Márcio Humberto Lima de Souza e Luís Otávio Teles Assumpção, da Universidade Católica de Brasília).

"Dia 5 de maio de 1973, no Ginásio de esportes de Brasília, Éder Jofre sagrou-se campeão Mundial da categoria Pesos Pena após vencer o espanhol José Legra. [...] No dia 06 de maio a capa do Correio Brasiliense vem em letras grandes com uma foto de meia pagina e informa: Éder é o campeão mundial dos pesos pena. Uma imagem memorável de Éder sendo levantado e carregado pelo público que invadiu o ringue após o anúncio da sua vitória. Éder vestia a camisa do São Paulo Futebol Clube e erguia a bandeira do nosso país. Cercado por fãs, jornalistas, fotógrafos e a policia que fazia a segurança do local. A sua vitória deu-se pela contagem de pontos.

Especialistas e comentaristas, antes do resultado da arbitragem, disseram que a performance de Éder Jofre foi perfeita, altamente técnica, explorando todas as falhas do adversário. A luta de Éder foi tão perfeita que em um momento ele aplicou uma série de golpes no fígado e no baço, quase levando o adversário a nocaute. A TV Brasília transmitiu a luta no dia seguinte ás 13h00min com exclusividade. O mais interessante é que no mesmo dia era final do campeonato carioca de futebol e deram mais ênfase á transmissão da luta gravada do que à transmissão da partida de futebol, ao vivo.

Três anos mais tarde, [por motivo do falecimento de seus pais, e seu irmão, n/e], Éder Jofre abandona definitivamente os ringues com um score fantástico: em 81 lutas, sendo 77 vitórias, 52 por nocaute, dois empates e apenas duas derrotas.

Sete anos mais tarde, em 1983, foi eleito pelo Conselho Mundial de Boxe o melhor peso galo do boxe contemporâneo, reconhecido pela Organização das Nações Unidas. Em 1992, nove anos após esta homenagem, Éder Jofre foi indicado por especialistas a fazer parte do Hall of Fame do boxe mundial. Nessa ocasião, Éder Jofre foi eleito entre os 50 melhores boxeadores da era moderna; seu nome está lá, marcado como 9º melhor lutador da história, sendo reconhecido como um dos maiores boxeadores do mundo. Éder Jofre é um dos maiores pugilistas de todos os tempos. Grande feito para um brasileiro, uma vez que o Brasil não tem grande tradição nesse esporte. Não é pela falta de esforço nacional em perpetuar os feitos dos atletas brasileiros que Éder Jofre ficaria sem a sua parcela na memória de nosso país. Jofre ainda é tido como grande nome nacional por praticantes e admiradores do boxe no país, muitos deles se orgulham de ter assistido a uma de suas lutas.

Éder Jofre foi considerado o 36º, dentre os 50 melhores pugilistas de todos os tempos pela ESPN USA, em uma eleição feita recentemente. Embora gere muita controvérsia, este tipo de eleição é sempre interessante. Algo que certamente prejudicou o ranqueamento do brasileiro na eleição da ESPN diz respeito ao fato dele ter feito poucas lutas nos Estados Unidos em sua carreira, apenas três do seu total de 78 combates.

Éder Jofre, porém, mesmo neste novo ranking da ESPN, ficou à frente de boxeadores fenomenais como Thomas Hearns, Larry Holmes, Oscar De La Hoya, Evander Holyfield, Carlos Monzon, Roy Jones Jr. e Mike Tyson. O fato é ainda mais relevante se observarmos que as categorias mais leves, como a do Peso galo, na qual o brasileiro se destacou, nunca receberam o merecido destaque nos Estados Unidos. Campeão do Peso galo entre 1960-1965 e do Peso pena entre 1973-1974, o Galo de Ouro merece estar entre os melhores de todos os tempos. Tinha uma técnica perfeita, movimentos de grandeza, um dos maiores ganchos de esquerda já vistos, além de uma excelente defesa".

Títulos
  • Campeão da Forja de Campeões (amador) - 1953
  • Campeão Latino-Americano (Montevidéu) - 1956
  • Campeão Brasileiro dos galos - 1958
  • Campeão Sul-americano dos galos - 1960
  • Campeão Mundial da AMB (Associação Mundial de Boxe) dos galos - 1960
  • Campeão Unificado (títulos pelas federações americanas e européias) dos galos - 1962
  • Campeão Mundial dos penas pelo CMB (Conselho Mundial de Boxe) - 1973
Premiações e Honrarias
  • Melhor "peso galo" do mundo - 1963.
  • Melhor "peso galo" de todos os tempos Conselho Mundial de Boxe (CMB) - 1983, na ONU.
  • Melhor na categoria de peso na América Latina - Imprensa da República Dominicana.
  • Pugilistas que defenderem com sucesso o seu cinturão nos galos ganham o "Troféu Eder Jofre".
  • Indicado para o "Hall da Fama" do boxe - 1992.
  • Nono melhor pugilista dos últimos cinqüenta anos - Revista norte-americana "The Ring" - 2002 (Ao lado de monstros do esporte como Sugar Ray Robinson, Muhammad Ali, Julio Cesar Chavez, Sugar Ray Leonard, Roberto Duran, Carlos Monzón).

É dita como uma das imagens mais vistas do Brasil. Honra e memória deste grande atleta tricolor. fonte: Imagens e Letras.


Cartel

DataAdversárioLocalResultado Round
26/03/57Raul LopezSão PauloVitória - KO5
23/04/57Raul LopezSão PauloVitória - KO3
05/05/57Oswaldo PerezSão PauloVitória - KO10
07/06/57Oswaldo PerezSão PauloVitória - KO2
14/06/57Juan C. GonzalesSão PauloVitória - KO5
05/07/57Raul JaimeSão PauloVitória - PP10
19/07/57Raul JaimeSão PauloVitória - KO10
16/08/57Ernesto MirandaSão PauloEmpate10
30/10/57Luiz JimenezVitóriaVitória - KO8
13/12/57Adolfo PendasVitóriaVitória - PP10
22/12/57Carlos GarbisansRio JaneiroVitória -PP10
24/01/58Avelino RomeroSão PauloVitória - KO2
07/03/58Carlos GarbisansSão PauloVitória - KO6
13/04/58German EscuderoSão PauloVitória - KO2
27/04/58German EscuderoR. de JaneiroVitória - KO2
14/05/58Rubens CaceresMontevidéuEmpate10
10/07/58J. C. AcebalSão PauloVitória - KO2
09/08/58Roberto OlmedoSão PauloVitória - KO5
12/09/58José CasasSão PauloVitória - PP10
10/10/58José CasasSão PauloVitória - KO5
14/11/58José SmeccaSão PauloVitória - KO7
12/12/58Roberto CastroSão PauloVitória - KO2
23/03/59Aniceto PereyraSão PauloVitória - PP10
20/04/59Sal SuarezSão PauloVitória - KO4
04/06/59Leo EspinosaSão PauloVitória - PP10
19/06/59Angel BustosSão PauloVitória - KO4
06/07/59Angel BustosSão PauloVitória - KO1
31/07/59Rubens CaceresSão PauloVitória - KO7
09/10/59Angel BustosSão PauloVitória - KO4
30/10/59Gianni ZuddasSão PauloVitória - PP10
12/12/59Danny KidSão PauloVitória - PP10
19/02/60Ernesto MirandaSão PauloVitória - PP15
10/06/60Ernesto MirandaSão PauloVitória - KO3
15/10/60Claudio BarrientosSão PauloVitória - KO8
18/08/60Joe MedelLos AngelesVitória - KO10
30/09/60Ricardo MorenoSão PauloVitória - KO6
18/11/60Eloy SanchesLos AngelesVitória - KO6
16/12/60Billy PeacockSão PauloVitória - KO2
25/03/61Pierre RolloR. de JaneiroVitória - KO10
18/04/61Sugar RaySão PauloVitória - KO2
26/07/61Sadao YaoitaSão PauloVitória - KO10
19/08/61Ramon AriasCaracasVitória - KO7
07/12/61Fernndo SotoSão PauloVitória - KO8
18/01/62Johnny CaldwellSão PauloVitória - KO10
04/05/62Herman MarquesS. FranciscoVitória - KO10
11/09/62Joe MedelSão PauloVitória - KO6
04/04/63Katsutoshi AokiTóquioVitória - KO3
18/05/63Johnny JamitoManilaVitória - KO12
27/11/64Bernardo CaraballoBogotáVitória - KO7
17/05/65Fighting HaradaNagoyaDerrota - PP15
05/11/65Manny EliasSão PauloEmpate10
01/01/66Fighting HaradaTokyoDerrota - PP15
27/08/69Rudy CoronaSão PauloVitória - KO6
30/01/70Nevio CarbiSão PauloVitória - PP10
29/05/70Manny EliasSão PauloVitória - PP10
25/09/70Roberto WongSão PauloVitória - KO3
05/12/70Giovanni GirgentiSão PauloVitória - KO10
26/03/71Jerry StokesSão PauloVitória - KO2
10/06/71Domenico ChiloiroSão PauloVitória - PP10
10/09/71Tony JamãoSão PauloVitória - PP10
16/11/71Robert PorcelSão PauloVitória - KO2
24/03/72Guillermo MoralesSão PauloVitória - KO6
28/04/72Felix FigueroaSão PauloVitória - PP10
30/06/72José BisbalSão PauloVitória - KO2
18/08/72Shig FukuyamaSão PauloVitória - KO9
29/09/72Ejiemei BelhadfSão PauloVitória - KO3
05/05/73José LegraBrasíliaVitória - PP15
21/07/73Godfrey StevensSão PauloVitória - KO4
26/08/73Frankie CrawfordBauruVitória - PP10
20/10/73Vicente SaldivarSalvadorVitória - KO4
03/01/73Filiberto HerreraJundiaíVitória - PP10
24/02/76Enzo FarnelliPorto AlegreVitória - KO4
01/05/76Michel LefebvreBrasíliaVitória - KO3
29/05/76Pasqualino MorbidelliSão PauloVitória - KO4
02/10/76Gitano JimenezSão PauloVitória - PP10
13/08/76Juan LopezSão PauloVitória - PP10
08/10/76Octavio GomezSão PauloVitória - PP12
fonte: A Gazeta Esportiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grandes Taças